Pular para o conteúdo principal

sOm dE CuRa nA CoNeXão dO aMoR

 


 

 

o som de cura

sorveu as paredes do mercado

ficou dedilhado no meu corpo

beijou os poros mais invisíveis

da minha pele nua...

 

o sol nascente

reluziu nos meus olhos

raiou na noite do céu da minha boca

criou ondas de encantamento

no meu estado de poesia...

 

o encontro da madrugada

transbordou conexão de amor

em toda a extensão do meu eu

musealizei no museu de mim

o abraço na esquina sob o amanhecer...

 

luZgomeS

Belém, 06/06/2023

Para Jonathan Ferr

 

 

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

bUcEtA-FLoR

pousa a mão na minha buceta  acariciando os pequenos e grandes lábios em forma de  flor desabrochando  entre os seus dedos à espera dos seus lábios...  beija todas as terminações nervosas da  minha buceta e faz poesia terna com a sua língua nas paredes úmidas que abrigam o meu ponto [G] de amor...  cheira toda à extensão da minha buceta, como se fosse pétalas de mistério, respira os segredos de mim guardados no meio das minhas pernas para ti...  Violeta Serena Florianopólis, 29/12/2018 Foto: Maíra Zenun

crAtErAs

  mergulhar nas crateras emocionais dos desejos insatisfeitos abre fendas... cria fissuras... revira escombros... uma melodia para a ópera do cuidado compõe-se com notas descompassadas restaurando a falta do que nunca existiu cicatrizando os rasgos do que não foi alertando para a dádiva do presente na beleza frágil- delicada totalmente palpável   nas pétalas das orquídeas... luZgomeS 29/04/2022  

a LiBeRDaDe dO aMoR e dO aMaR

  a liberdade do amor e do amar... fez-me olhar para dentro e sentir amor por esse meu corpo de mulher preta... porque preterimentos de todas as ordens presentificaram-se em minha vida... mágoas cristalizadas infectaram o ar das minhas emoções... as jaulas da insegurança encarcerou-me por muito tempo nas celas das migalhas de qualquer anunciação ilusória de carinho...   a liberdade do amor e do amar fez-me cultivar o meu amor interior como um ato político para a libertação do eu-nós... o amor pode sim, ser cura, como já nos orientou uma mais velha... o amor individual e coletivo, foi a trilha a qual decidi cruzar... amar cada pedacinho desse meu corpo negro é exercício cotidiano na frente do espelho...   a liberdade do amor e do amar faz-me massagear os fios dos meus cabelos crespos... acariciar com delicadeza nariz e lábios... admirar as minhas pernas, parte do meu corpo que sempre gostei... beijar os meus olhos na cegueira da luz solar... brincar no ar com os  meus pequeninos